COMEMORAÇÃO DO DIA INTERNACIONAL DA FAMÍLIA
22157
post-template-default,single,single-post,postid-22157,single-format-standard,stockholm-core-1.0.8,select-child-theme-ver-1.0.0,select-theme-ver-5.1.5,ajax_fade,page_not_loaded,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.2,vc_responsive
Title Image

COMEMORAÇÃO DO DIA INTERNACIONAL DA FAMÍLIA

COMEMORAÇÃO DO DIA INTERNACIONAL DA FAMÍLIA

As décadas vão passando e este dia 15 de Maio que as Nações Unidas instituíram como um dia a lembrar o papel insubstituível das Famílias na construção de um ideal de paz, de segurança e de misericórdia. É no seio da Família que se desenvolvem os primeiros laços da compreensão e da aceitação do outro. Também é na Família que se aprendem os primeiros passos da segurança, da descoberta dos territórios, e do respeito devido aos outros com os quais convivem. E, ainda, é na família que se conhece e compreende o perdão, e se encontram as formas de amar com misericórdia as falhas e as agressões, abusos e violências tantas vezes perpetrados por falta de consciência, por culpa inconsciente e por perversidade irresponsável.

E se estas aprendizagens na família fossem transportadas para o quotidiano das comunidades, quanta paz, quanta serenidade e perdão, quanta compreensão modelariam o viver de todos, que ficariam, assim, precavidos das violências que, hoje, se conhecem, dos abusos que se vêm diversificando e intensificando, dos acidentes que se vêm verificando, não havendo quem regule a sociedade atual, disfuncional e egoísta, desprovida de valores.

Se as Famílias precisam de políticas governamentais que apoiem e ajudem à sustentabilidade da sua sobrevivência e garantam a sua plena funcionalidade, para lutarem pelos seus direitos e deveres, valores e responsabilidades, é fundamental que as famílias se unam e se organizem de modo a que a sua voz se faça ouvir e se tornem, então, parceiros e protagonistas do seu próprio desenvolvimento.

Esta tem sido a linha de intervenção da Confederação Nacional das Associações de Família, que nestes 41 anos de existência tem combatido pelos valores e direitos das Famílias portuguesas e, também, sem tréguas, tem lutado para que os GOVERNOS  definam e executam uma política de Família de caráter global e integrado.

Tem sido uma luta difícil pois, a maioria dos decisores políticos portugueses, têm ignorados os IMPERATIVOS CONSTITUCIONAIS, PONDO, ASSIM, EM CAUSA A PRÓPRIA LEI FUNDAMENTAL DO PAÍS.

FAMÍLIAS UNAM A VOSSA VOZ À DA CNAF, PARA MELHOR DEFENDER OS VALORES E DIREITOS DA FAMÍLIA.